News

PROACÚSTICA APRESENTA RESULTADOS DAS AÇÕES DE 2018

Administrador News
 
Com a presença maciça de mais de 100 convidados, entre associados, representantes de entidades e empresas afins, em um novo formato - três talks temáticos com a participação de quatro a cinco convidados e um mediador -  foi apresentado, no dia 26 de novembro, o balanço das ações anuais da associação.
 
Um panorama sobre o cenário atual da acústica iniciou o primeiro painel, mediado por Marcos Holtz, vice-presidente de Atividades Técnicas, e representantes do Comitê Técnico de Acústica nas Edificações, organizado pelos Grupos de Trabalho (GTs) Acústica Básica, QualiLab, Escolas, Salas Especiais e de Norma de Desempenho e do Comitê Acústica Ambiental, com o GT Mapa de Ruídos.
 
Em detalhes, os representantes dos GTs destacaram as principais atividades e os sucessos alcançados. Entre eles, a nomeação da ProAcústica, representada por Marcos Holtz, atual relator do grupo de trabalho Desempenho Acústico,  para a revisão e adequação da Norma de Desempenho (ABNT NBR 15575). "Já atingimos as inscrições de mais de 200 participantes", afirmou Holtz. No QualiLab, a conquista foi o sucesso do  Programa de Ensaios Interlaboratoriais - InterLab, com 19 laboratórios participantes. A meta agora é concluir a viabilidade do Programa de Qualificação e o Selo QualiLab ProAcústica 2019, que irá impactar no âmbito federal e normativo, segundo Carolina Monteiro, do GT Qualilab.
 
José Carlos Giner, coordenador do GT Escolas, elogiou a participação maciça de 25 integrantes entre fabricantes e consultores para a elaboração em apenas 10 meses do Manual ProAcústica para a Qualidade Acústica de Escolas, uma cartilha de como projetar o espaço de aulas, com lançamento previsto para abril de 2019.
 
Para José Augusto Nepomuceno, do GT Salas Especiais, a conquista foi a elaboração do Manual ProAcústica para a Qualidade Acústica de Auditórios, a ser lançado em 2019, "que aborda as boas práticas em auditórios e a melhor qualificação de materiais incorporando o conhecimento dos outros GTs".
 
"Com diplomacia e técnica, nos antecipamos a um processo de revisão da norma de desempenho e debatemos muito com consultores e fabricantes que trouxeram contribuições. Foi um grande exercício de conciliar o ideal com o mais viável. E, assim, conseguimos fechar um elenco de sugestões", concluiu Davi Akkerman, do GT Norma de Desempenho. 
 
"Uma iniciativa necessária, o Mapa de Ruídos já é uma realidade e preencheu um vazio", com essa afirmação Juan Frias, coordenador do Comitê Acústica Ambiental, iniciou o balanço sobre o GT Mapa de Ruídos. "Foram centenas de horas voluntárias em medições de campo e para a reunião de informações e premissas para definição de uma metodologia padrão com as melhores práticas em mapeamento para a elaboração do Projeto Piloto de São Paulo. Agora temos que fazer a segunda fase do projeto e consolidar o mapeamento com a parceria com grupos avançados", afirmou Frias. Quanto à geração de volume de negócios, ele destaca que o mapa vai ampliar a prestação de serviços de consultoria, de produtos para a implantação de barreiras acústicas e de isolamento acústico em fachadas, construindo um meio ambiente melhor.
 
Comandado pelo vice-presidente de Marketing, Luciano Marcolino, o segundo talk tratou das atividades de Marketing, Comunicação e Eventos. Marcolino apresentou os resultados da "nossa maior bandeira" - o Inad - Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído, "que leva nossos propósitos em tornar a acústica mais conhecida", observou.
 
Com o sucesso desse ano e dos anteriores, a meta para o Inad 2019, que será no dia 24 de abril junto com a 24ª Edição Dia Internacional da Conscientização sobre o Ruído, é a captação de recursos com perspectiva real de potencial financiamento para políticas públicas, entre elas, a execução dos mapas de ruídos. “A meta é ampliar o mapa piloto abrangendo novas áreas da Operação Urbana - possivelmente a Operação Urbana Centro SP. Realizar intervenções urbanas, com o nosso mascote DeciBeto, em diversas áreas da cidade de maneira a impactar a população, os formadores de opinião, veículos de comunicação para a temática poluição sonora e soluções para a gestão deste problema de saúde pública na cidade de São Paulo”, afirmou Marcolino.
 
Quanto a participação da associação em grandes feiras de negócios, como a Feicon Batimat e a High Design Expo, Luciano chamou atenção ao modelo criado pela associação - a Ilha ProAcústica. "Um modelo mais econômico, com baixo investimento, em que os associados representam o setor além da exposição de seus produtos, com um alto índice de destaque e atratividade. A ideia é destacar a força da associação", completou.
 
Davi Akkerman, ex-presidente e coordenador do Comitê Acústica de Edificações, descreveu o histórico da associação na conquista e credibilidade internacional que culminou com sua candidatura, pelo Conselho Diretor do I-INCE (International Institute for Noise Control Engineering), à vice-presidente da Região Pan-America. E concluiu que ainda “temos a possibilidade de candidatura para sediar no Brasil, em 2024, o Inter-Noise seguinte das Américas". Akkerman, também, lembrou que ficou formalizada a realização do Inter-Noise 2021, em Washington DC, com a codireção inédita da ProAcústica e a organização de uma sessão técnica dedicada exclusivamente aos países da América Latina, sob os temas centrais de Acústica Ambiental e Acústica de Edifícios.
 
No item comunicação com o mercado, Marcolino comemorou a visitação ao portal da associação e deu ênfase aos resultados consistentes obtidos nas mídias online e conteúdo qualificado, mídias sociais e no informativo trimestral, ProAcústica News. "Com o banco de dados que possuímos e o envio para base própria de 20.500 registros e terceirizado de 134.000 registros é fundamental o apoio e patrocínio de todos os associados para juntos crescermos", finalizou.
 
"Com um trabalho consistente e enxuto, nesses sete anos, a acústica se desenvolveu por causa da ProAcústica", foi assim que Alberto Safra, vice-presidente Financeiro, abriu o último talk para apresentar o balanço financeiro e diretrizes estratégicas, mediado por Edison Claro, presidente da Diretoria Executiva.
 
"Hoje somos 78 associados caracterizados por fabricantes de produtos acústicos; consultorias em projeto de acústica; empresas de instalação e distribuição; laboratórios e escritórios de Arquitetura e Engenharia, e já nos consolidamos no mercado da construção civil e da acústica", afirmou Safra.
 
Dentre as diretrizes estratégicas, Safra chamou atenção para a consolidação de parcerias setoriais com outras entidades; captação de novos associados e retenção dos atuais; e a construção do relacionamento com as empresas associadas, visando maior interação e alinhamento contínuo. E concluiu, “que o plano de ações é controlado e cauteloso".
 
Maria Elisa Miranda, gerente executiva, destacou que, mesmo sendo uma associação jovem, em pouco tempo construiu uma imagem sólida, de credibilidade e se transformou na porta-voz do setor e dos veículos de comunicação. “O mercado de acústica evoluiu muito desde o início das atividades da ProAcústica, as empresas vêm crescendo e novas surgem, mesmo num cenário de longo período de crise. Ainda assim, a percepção de valor por parte dos associados sobre o conjunto de ações da associação, é desafio constante para a entidade”. Com otimismo, Miranda finaliza: "estamos no caminho certo e temos muito trabalho pela frente. E o mais importante é a participação do associado", completa.
 
Já Omair Zorzi, presidente do Conselho Administrativo, e José Carlos Giner, vice-presidente de Recursos Associativos, corroboraram da mesma opinião, “o associado tem que participar para se beneficiar". Giner finalizou o encontro com um apelo aos presentes com destaque para duas palavras de ordem, "Pertencer e Participar", chamando o associado a pleitear para "o mercado crescer".
 
Edison Claro, presidente da ProAcústica, encerrou o evento colocando que um dos objetivos da associação é, a médio prazo, “criarmos um evento de acústica que gere recursos para a associação e transmita conhecimento para os diversos públicos. Um sonho que pode se transformar em realidade com a colaboração e apoio de todos”.
 
Fonte: Revista Contramarco
 

Busca

Categorias

Historico